LIFAC reune clubes para discutir momento atual do Futsal Acreano e impactos da pandemia no calendário de competições 2020

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

LIFAC reúne clubes filiados para debater sobre a situação atual do Futsal Acreano, e quais rumos a entidade deve tomar para diminuir os impactos que a pandemia deve deixar.

 

No último domingo, dia 10 de maio dirigentes de clubes filiados a Liga de Futsal do Acre reuniram-se para juntos encontrar soluções com o objetivo de manter calendário de competições viável para todos. O encontro contou com a presença de presidentes de clubes e representante dos árbitros que atuam junto a LIFAC. A preocupação da LIFAC é a manutenção do calendário de competições de 2020, como uma das medidas, a entidade reuniu um dia antes todos os árbitros do quadro e propôs uma redução nos valores já fixados através da tabela anual, a classe dos árbitros como sempre de pronto se colocou à disposição para contribuir com os clubes através de uma redução de 15% dos valores cobrados na taxa de arbitragem aplicada na liga, vale ainda ressaltar que esta já foi a segunda vez em que esta classe se põe como parceira da liga, tendo em vista que no momento de criação do quadro os mesmo aceitaram uma tabela anual fixa onde os valores cobrados por jogos podem chegar a um terço dos valores cobrados pela Federação Acreana de Futebol de Salão - FAFS, ou seja, com isso esta classe já se mostrou parceira dos clubes em duas ocasiões distintas onde a liga pediu compreensão com relação a realidade dos clubes.

No encontro foi debatido também a importância da organização das classes, um exemplo disso é a criação da Associação do Atletas do Acre que foi criada e seu representante já teve atuação junto a liga quando contribuiu para a criação da resolução que regulamenta as inscrições iniciais e transferências de atletas vinculados a liga. Outro exemplo dado pela mesma classe depois de sua organização foi a criação da Associação Nacional de Atletas, que neste momento funciona como um departamento que representa os atletas vinculados a UBFBrasil em todo território nacional. A classe dos atletas a nível nacional através da UBFBrasil conta com um Acreano (Kinho) sendo o representante nacional da classe, e uma das representantes da classe dos atletas do Acre (Katrina), representante do Futsal Feminino do Acre que foi eleita para o Conselho de Ética da entidade maior. Usando estes bons exemplos a LIFAC comprova a necessidade da organização de todas as classes, entendemos que este é o caminho para o crescimento do Futsal Acreano e Nacional.

Uma das medidas da LIFAC para diminuir os impactos da pandemia no calendário da entidade foi a criação de mais torneios e a diminuição de campeonatos, mais esta medida conta com uma ressalva, os torneios da liga não serão eliminatórios. Por sabermos que algumas competições são menos prestigiadas pelos calendários das entidades nossos torneios serão em formatos de triangular ou com jogos de ida e volta, isso diminuirá os custos dos clubes e ajudará manter o calendário tendo em vista que teremos competições rápidas.

Na oportunidade foi informado aos dirigentes presentes que a LIFAC dividirá os clubes em 1º e 2º divisão, a 1º divisão será composta por todos os clubes devidamente regularizados e filiados, já a 2º divisão será formada por todas as equipes que encontram-se em processo de filiação, com isso a liga dará oportunidade para que todos possam participar de suas competições, mais apenas clubes da 1º divisão poderão representar o estado em competições regionais e nacional realizadas pela UBFBrasil, já os clubes da 2º divisão, como encontram-se em processo de filiação não podem representar o estado em competições, e ainda terão que assinar um termo de compromisso onde definem um prazo para regularização do clube diante as  autoridades competentes e junto a LIFAC, caso ao final do prazo caso o clube não consiga sua regularização, o mesmo será oficialmente desligado da LIFAC.

Foi discutido ainda entre dirigentes de clubes e representante da arbitragem regras internas da LIFAC para escalas de árbitros e possíveis punições dos mesmos em casos que haja uma real necessidade. O debate produtivo a pondo de os dirigentes pedirem palestras pontuais da arbitragem para; dirigentes, treinadores e atletas visando um melhor entendimento das regras e contribuindo para a evolução da modalidade no Acre. Ainda na conversa entre dirigentes foi informado que a LIFAC passará a fazer analises de pedidos de efeitos suspensivos, ou seja, para a entidade o entendimento é que que os clubes podem e devem tentar rever possíveis situações onde os mesmos entendem que podem ser prejudicados. Um exemplo para isso que foi usado como embasamento foi a situação de um atleta do Calafate E. C que foi expulso na semifinal da competição Junto & Misturado 2020, o atleta foi expulso e como as atividades oficiais da liga foram interrompidas o caso do mesmo ainda não foi avaliado pela comissão disciplinar, mais o clube do atleta entrou com um pedido de suspensão do cartão, e usou como defesa o bom histórico do atleta, com isso a liga informou que aceitou o pedido e encaminhou à comissão disciplinar que irá avaliar o caso assim que as atividades oficiais voltarem ao normal. Com isso a liga entende que dará o direito de defesa ao clube e ao atleta uma vez que a comissão disciplinar conta com um representante da arbitragem, um dos atletas, um dos clubes, um dos treinadores e é presidida por um representante da liga, desta forma a comissão conta com representantes de praticamente todas as classes organizadas envolvidas no Futsal Acreano. Com isso foi dado por encerrado o encontro digital da LIFAC.

© UBFBrasil 2019 - 2020 | Todos os Direitos Reservados

Search